Como Dimensionar o Nobreak Ideal para Suas Necessidades – Watts x VA

No comments

Você sabe como dimensionar o Nobreak para atender suas necessidades?

Provavelmente a resposta será não ou não tenho certeza.

Neste artigo, mostro os pontos importantes a serem considerados.

Se vários equipamentos são conectados e alimentados por um Nobreak, este deverá ter a capacidade de fornecer potência (indicada em Watts ou VA)  que supere a potência total consumida por estes equipamentos.

Os equipamentos elétricos / eletrônicos possuem indicação de quanta energia consomem (potência), indicação esta expressa em Watts ou  VA.

Estas informações  estão indicadas  na parte traseira dos produtos ou em seus manuais. Caso não as encontre, consulte seu fabricante.

Um servidor que consome a potência máxima de 400Watts, necessitará da proteção de um NoBreak de potência superior a 400Watts.

Por segurança acrescentamos  Margem de Segurança Mínima de aproximadamente 30%, ou seja, a potência do nobreak no exemplo acima deverá ter capacidade igual ou superior a 520Watts.

Para a proteção de vários equipamentos, deveremos conhecer a potência total consumida por todos os equipamentos que serão ligados ao NoBreak.

A Grande Dúvida:

Como calcular  a  potência total consumida, se alguns equipamentos possuem a indicação da potência  em Watts e outros em VA?

Conhecendo  Watts x VA

Watts e VA não são unidades similares. O valor da potência em Watts sempre será menor ou igual que o valor correspondente em VA.

A relação entre a potência em Watts e em VA é conhecido como  “Fator de Potência” (FP).

O Fator de Potência é um número entre 0 e 1 que representa a fração da corrente que provê energia disponível para a carga.

Apenas com cargas resistivas puras (por exemplo  lâmpadas incandescentes), o fator de potência é igual a 1 (um).

Observação Técnica:   Em  equipamentos eletrônicos, nem toda a corrente disponível consegue ser utilizada.  Uma parte é retornada ou perdida. Esta corrente que retorna, composta de distorções ou de correntes reativas, é devida a natureza das cargas eletrônicas.

Para servidores e computadores, o Fator de Potência a ser utilizado deverá estar entre 0,6 e 0,7. Em outras palavras, a potência em Watts para servidores e computadores  é um valor entre 60% e 70% do valor em VA.

Por exemplo: Um Nobreak que indique sua potência em 3.000VA, com fator de potência de 0,7 terá a capacidade de fornecer 2.100 Watts de potência real.

OBS: os fabricantes de Nobreaks indicam o Fator de Potência de seus produtos

Pontos Importantes a serem Observados

O primeiro Ponto Importante:

Ao adquirimos um NoBreak, devemos  sempre conhecer  sua potência em VA e em Watts.

Nas 2 imagens  mostro a medição do consumo de um determinado equipamento . Podemos observar  a indicação da potência em Watts, 13Watts, correspondendo a potência em VA de 37VA.

Este equipamento possui baixo Fator de Potência, 0,35 ( 13 dividido por 37). Possue baixo desempenho quanto a sua eficiência. Apenas 35% da potência fornecida é utilizada, existindo retorno ou perda de 65% desta potência.

Os computadores modernos usam componentes (capacitores) na entrada de suas fontes de alimentação.  Por suas características de entrada exibem fator de potência entre 0,6 e 0,7, tendendo a 0,6.

Para fins de cálculos, utilize o Fator de Potência de 0,65 para servidores e computadores.

Tecnologias atuais de fontes de alimentação para computadores (denominadas fontes chaveadas com fator de potência corrigido) estão sendo utilizadas , permitindo Fator de Potência de 1 ou próximo a um.

Vamos a um Exemplo:

Um NoBreak com capacidade de 1000VA será capaz de alimentar uma lâmpada incandescente de 1000Watts (ela é uma carga resistira pura, com Fator de Potência igual a 1). Entretanto, só terá a capacidade de alimentar um computador com consumo de 650Watts (Fator de Potência 0,65).

Porque isto? Devido ao fator de potência da  lâmpada incandescente  1 e do computador 0,65.

Segundo Ponto Importante:

Ao selecionar um NoBreak, de preferência aos que possuem o maior Fator de Potência

Calculando a Potência Consumida:

Para converter potência em Watts para VA, divida o valor em Watts por 0,65.

VA = Watts / 0,65

Para converte potência em VA para Watts, multiplique o valor em VA por 0,65.

Watts = VA * 0,65

Converta a potência de todos os equipamentos para Watts e some-as. Este será o valor da potência total consumida.

Se não existe  indicação da potência e sim da tensão (V) e corrente (A) consumidas:

Em muitos equipamentos encontramos  indicação da tensão de alimentação (Volts – V) e da corrente (Ampéres – A) consumida.

Não existe indicação da potência consumida.

Neste caso teremos que calcular a potência, um cálculo simples e rápido:

Potência (VA) = Votagem (V) x Corrente (A)

(O resultado é expresso em VA)

Um exemplo:

Um equipamento que utiliza a rede elétrica de 120Volts e consome 5A terá o consumo de:

Potência = 120×5 = 600VA

Para convertermos este valor para Watts, considerando o Fator de Potência em 0,65:

Watts = 600 x 0,65 = 390watts

Neste caso, o sistema consome 390Watts ou 600VA. Assumindo uma margem de segurança de 30% (ou superior), podemos comprar NoBreak com capacidade superior a 507Watts.

O Tempo de Autonomia:

Agora que já sabemos como dimensionar a capacidade (potência) do NoBreak, necessitamos saber se, no caso da falta de energia, o NoBreak proporcionará o tempo de autonomia  necessário.

A informação (tempo de autonomia x carga) é informada pelos fabricantes nos manuais dos produtos ou em seus sites, na Internet.

Atenção especial ao adquirir um NoBreak:

NoBreaks com Fatores de Potência baixos “devem ser evitados”.

De modo a ter certeza de estar comprando equipamento apropriado para suas necessidades, verifique se as potências em VA e Watts estão indicadas nas embalagens ou em seus manuais.

Lembre-se que  um NoBreak com indicação de 1000VA terá a capacidade de fornecer 700Watts se seu Fator de Potência for de  0,7.

Um outro NoBreak de 1000VA com Fator de Potência de 0,3  só  terá a capacidade de fornecer apenas 300Watts em suas saídas.

Verifique  sempre a indicação da potência em VA e Watts.

Como Dimensionar o Nobreak Ideal para Suas Necessidades – Watts x VA
read more

Vai Viajar? O Nobreak, deve ficar Ligado ou Desligado?

No comments

Quando Viajamos o Nobreak Deve Ficar Ligado ou Desligado?

Esta é uma dúvida muito comum, que muitas pessoas possuem.

Outra dúvida é em relação ao Nobreak que ficam ligados 24 horas por dia. Este procedimento prejudica sua vida útil e o tempo de vida das baterias?

O Nobreak necessita estar conectado na rede elétrica, de modo que suas baterias estejam sempre com carga. Mesmo desligado em seu botão Liga / Desliga, mas conectado na tomada, as baterias estão sendo carregadas.

Este é um ponto importante para preservar as baterias. Quando desconectado da rede elétrica, as baterias se descarregarão lentamente e  poderão apresentar problemas.

Um Nobreak sem uso por longo tempo deverá ter suas baterias internas desconectadas. Mesmo assim, em períodos de tempos de cerca de 3 a 4 meses, as baterias deverão ser recarregadas.

Vamos responder as perguntas:

Quando viajo, devo deixar o Nobreak ligado ou desligado?

1 – Curtos Períodos de tempo:

Se você vai viajar por um período curto de tempo, deixe o Nobreak desligado, mas conectado na rede elétrica.

Este procedimento  garantirá baterias sempre carregada.

2 – Longos Períodos de tempo:

Se o período de ausência for longo, ou se por questões de segurança você não quiser deixar o Nobreak conectado na rede elétrica, desconecte as baterias internas do Nobreak e deixe-o também desconectado da tomada.

3 – O Nobreak deve ser desligado, quando desligo os equipamentos a ele conectados?

O Nobreak não necessita ser desligado. Deixá-lo ligado não comprometerá seu tempo de vida ou de suas baterias.

Você poderá também desligá-lo no fim do dia, ligando-o novamente no dia seguinte.

Vai Viajar? O Nobreak, deve ficar Ligado ou Desligado?
read more

Porque Equipamentos Eletrônicos Ligados na Rede Elétrica Podem se Danificar?

No comments

Porque os equipamentos ligados na Rede Elétrica podem se danificar?

Raios, rede elétrica mal dimensionadas ou sobrecarregadas são algumas das causa de problemas que podem danificar equipamentos eletrônicos.

Neste artigo mostro os principais problemas que ocorrem na Rede Elétrica, e suas consequências.

Subtensões:

Também conhecidas como quedas de tensão, as subtensões são diminuições por curto período de tempo dos níveis de tensão.

Este tipo de problema é o mais comum, abrangendo mais de 85% de todos os tipos de problemas de energia elétrica.

Normalmente as subtensões são causadas pelas exigências de energia na inicialização de equipamentos elétricos tais como máquinas, elevadores, motores, compressores, ar condicionados, etc.

Estes equipamentos, ao serem ligados,  consomem grande quantidade de energia, provocando a queda de tensão por curtos espaços de tempo.

Em dias quentes, principalmente no verão, quando sistemas de ar condicionados atingem seus picos de uso ou nos horários do início da noite quando a maioria dos chuveiros elétricos estão ligados, são os momentos mais prováveis para a ocorrência de subtensões.

Efeitos causados:

Uma queda de tensão pode drenar a energia que um computador necessita para funcionar e causar diversos problemas, como por exemplo congelamentos do sistema, panes inesperadas resultando em perda de dados, arquivos corrompidos ou comprometimento de uma determinada parte do computador.

Blackout:

Blackout é a perda total de energia, também conhecida como “APAGÃO”.

Geralmente são causados por demanda excessiva de energia rede elétrica, queda de raios, tempestades, acidentes, etc.

Proporcionam grandes problemas, devido a ausência de energia elétrica.

Efeitos causados:

Perda do trabalho que não foi salvos nos meios de armazenamento de computadores.

Perda total dos dados e informações armazenadas no disco rígido.

Pico de Tensão:

Aumento de tensão,  instantâneo. Normalmente causado por um raio que caiu próximo a sua instalação ou pela própria empresa de energia elétrica, quando esta retorna com o fornecimento após uma interrupção de energia.

Um pico de energia pode penetrar em equipamentos eletrônicos através da rede de energia elétrica AC, conexões de rede, linhas seriais ou telefônicas e danificar ou destruir completamente seus componentes.

Efeitos causados:

Danos catastróficos aos equipamentos, com queima de partes, perda de dados.

Surto:

Um curto aumento de tensão durando pelo menos 1/120 de um segundo. Aparelhos de ar condicionados, equipamentos elétricos e outros podem causar o Surto. Quando o equipamento é desligado, a voltagem extra é dissipada pela linha de energia elétrica.

Efeitos causados:

Computadores e outros dispositivos eletrônicos são projetados para receber energia elétrica numa determinada faixa de tensão.

Níveis acima desta faixa podem estressar componentes mais delicados provocando falhas prematuras.

Ruído:

Conhecido como Interferência Eletro-Magnética EMI e Interferência de Rádio Frequência RFI

O Ruído Elétrico quebra a “suavidade”  da forma da energia fornecida pela empresa concessionária de energia elétrica.

Pode ser causado por diversos fatores tais como raios, motores, equipamentos industriais, transmissores, entre outros.

Eles podem ser intermitentes ou constantes.

Efeitos causado:

Ruídos podem produzir erros em arquivos e  dados, etc.

Conclusão:

A proteção dos equipamentos eletrônicos, TVs, computadores entre outros é de primordial importância.

Com a devida proteção, problemas serão evitados, bem como danos aos equipamentos, perda de dados, arquivos corrompidos e outros.

O uso de Nobreak é indicado, proporcionando  a proteção necessária para o perfeito funcionamento dos equipamentos.

Porque Equipamentos Eletrônicos Ligados na Rede Elétrica Podem se Danificar?
read more